quarta-feira, 2 de março de 2016

E se de manhã fores ao café e te oferecerem uma laranja, isso é?

A M.R. trouxe uma laranja que o Sr. Saraiva, do café do lado, lhe deu de manhã, quando foi tomar café com a mãe.
Lembramo-nos de fazer sumo de laranja, uma vez que o Tio Mário também tinha trazido um balde de laranjas da nossa Quinta de Castelo de Bode.
Fomos à cozinha buscar a nossa máquina de fazer sumo, mas precisamos da ajuda da Adi, a nossa cozinheira, para nos dizer como é que a máquina funcionava. 


Depois de sabermos tudo fizemos um sumo de laranja bem docinho e ainda partilhamos com os meninos da sala da Mónica.




Mais uma bela experiência!

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Experimentar é Viver e Aprender!

Ainda no seguimento da partilha da abóbora do M.B., e depois de a abrirmos, algumas crianças mostraram-se interessadas e curiosas em saber o que é que estava dentro da abóbora.
Expliquei-lhes que eram sementes e que era a partir destas que novas abóboras cresciam.
A S.G. perguntou se era como os feijões. Disse que não sabia mas que podíamos experimentar.
A nossa Cristina foi-nos comprar terra e usámos dois vasos que tínhamos na sala.
Antes de plantar as sementes, cada um pôde mexer e brincar com a terra.






A diversão foi muita e agora vamos esperar para ver o que acontece às sementes. 

Doce de Abóbora

O M.B. trouxe uma abóbora para a escola e quis mostrar aos amigos. Com esta decidimos fazer um delicioso doce de abóbora.


Para isso precisamos de alguns ingredientes:

Enquanto fomos descascando a laranja e a abóbora, fomos descobrindo cheiros, gostos e características de cada um.




Juntamos todos os ingredientes e demos início à confeção do doce. 


Depois de feito, colocamos o doce em copos e cada criança levou para partilhar com a família. 


Espero que tenham gostado!
Obrigada mãe Mariana e M.B. por esta partilha tão doce!

Eu partilho! Eles querem saber mais! Nós aprendemos!

As manhãs na nossa sala são sempre repletas de partilhas e novidades que todos vão trazendo de casa. 
O M.C. trouxe, na 2ª feira, um registo do que tinha feito no fim-de-semana, onde contava que tinha estado com umas tartarugas bebés. Todos quiseram ver, de perto, as fotografias. 
Perguntei se alguém tinha tartarugas em casa. a M.L. disse que sim, perguntei se as queria trazer à nossa sala e a resposta foi positiva.
Escrevemos então uma carta à mãe da M.L. a pedir as tartarugas.


No dia seguinte lá estavam elas...
A "Menina" e a "Outra" é assim que se chamam! Sem medo e muito afoitas, treparam a sua caixa e começaram a andar pelas mesas e a ir ao encontro de cada um.
Muito curiosos, observamos com muita atenção, tocamos e vimos algumas das características das tartarugas.



Por fim, registamos este momento tão importante. Registamos o que observamos e o que aprendemos sobre as tartarugas.


Obrigada à família Cid por partilhar tantas coisas connosco e à família Francisco por ter partilhado connosco as suas tartarugas!

A mistura das cores

A sala da Mónica partilhou connosco uma experiência de mistura de cores, que fizeram a partir do livro "Mistura as cores". 
Já na nossa sala, fizemos também nós esta experiência fantástica e tão colorida.

Primeiro fizemos a mistura em papel e depois, dentro de sacos de plástico!







Um muito obrigada à sala da Mónica por partilhar connosco estas experiências e vivências tão significativas!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Carnaval

O Carnaval é sempre um momento de festa e diversão na nossa escola e este ano não fugiu à regra!
Com temas diferentes ou iguais, todos primaram pela originalidade.



Foi também neste dia que tivemos uma visita muito especial, o nosso grande amigo M.M. veio passar a manhã connosco e pudemos "matar" as saudades, que eram muitas!

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Ainda nada? Para nós foi muito!


No momento da manhã, a Xana sugeriu ler a história "Ainda nada?"
E depois de ouvirmos a história, decidimos observar as nossas próprias sementes a crescer.


Para isso, tivemos que ir à mercearia do Sr. Adelino comprar feijões!


O Carlos colocou os feijões num saco e pesou-os. E nós pagámos!


E depois o Sr. Adelino ofereceu uns óculos de sol a cada um. Saímos da mercearia com os feijões e cheios de estilo!


De regresso à escola, começámos a fazer as nossas germinações.  
Para isso precisámos de:
- algodão;
- frascos;
- feijões;
- água.

Primeiro colocámos o algodão no frasco, depois os feijões e de seguida tapámos os mesmos com algodão. No final, regámos com um pouco de água.
Agora vamos esperar para ver o resultado!








Em breve damos noticias dos nossos feijões!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Um lugar chamado Fuscolusco!

No teatro Municipal Amélia Rey Colaço está a peça "Fuscolusco - onde nasce a cor". E nós, fomos lá.
Fuscolusco? Fuscolusco é um lugar onde nasce a cor, um mundo de sensações, descobertas e sabores. Uma viagem de estímulos sensoriais.
De onde vem a cor? Vem do escuro ou da luz? Vem de mim ou de ti? Vem de dentro ou de fora? Será que a cor tem sabor? Será que a cor tem um corpo? E se estiver escuro, conseguimos ver a cor?
Bem a Íris ensinou-nos algumas coisas sobre as cores. Querem ver??
 Azul como o céu! Azul Claro e Azul Escuro!

  
Amarelo como o limão, o sol, a banana, o Girassol!



Vermelho como o morango,como o nosso coração, como o sangue, como o amor...
E foi assim que aprendemos que se misturarmos estas cores teremos outras cores e todas juntas formamos o ARCO-ÍRIS!
 
Que manhã espetacular vivemos nós!
Beijinhos